MAPA DE VISITAS MUNDIAIS

free counters

segunda-feira, 20 de abril de 2009

5º Passeio BTT "Rota da Água na Serra do Bando" em Chão de Codes


O Luis acabadinho de chegar com um top 10 nas unhas,
este homem fez ver muita gente que por la andava, até fazia lume.




Luis a aquecer.




Gonçalo na partida já a prever o sofrimento que vinha pela frente.




Reparem bem na altitude num dos pontos em que passámos.



Aqui ainda tínhamos muito que penar, já se ouviam as hélices a rodar.



Sofrer era um dos lemas deste passeio, empurra se queres.



Gonçalo, Pedro e Miguel no abastecimento. Pedro nos 20 Km´s e Gonçalo e Miguel nos 40 Km´s estes homens também estão a andar bem.



Carlos Cabedal no abastecimento, a parte pior já tinha passado daqui para a frente era quase sempre a descer.


Na melhor parte do percurso, almoço.



Agora já se riam ouriços mas la em cima nem abriam a boca.

Domingo com o São Pedro a ajudar e lá fomos Luís, Pedro, Carlos, Gonçalo, Miguel, Nuno.
Um passeio muito duro, mas já sabíamos o que tínhamos pela frente. Lá partimos e começamos logo a subir quando ao km 4/5 apanhamos um single track muito interessante por dentro de umas hortas que teve de ser feito quase todo a pé. aprtir dai até ao abastecimento foi sempre a subir com o terreno muito pesado e eu a começar a quebrar ( Pedro ) em que vi que não tinha capacidade para ir aos 40 ficando - me pelos 20 acabando por fazer o percurso a partir do abastecimento com o Carlos. Gonçalo e Miguel a andarem bem e os dois partiram para os 40 km com um andamento bom em que acabaram bem posicionados, mas o Btt Cabeco das Águias a ser representado na frente pelo Luís que estava com um andamento brutalíssimo tirando um brilhante top ten, mais um mês ou dois de treino e alcançará um pódio. Um elemento da Zona 55 Bike Team viu o passar e diz que o homem levava lume, este homem vai tirar um excelente lugar no Portalegre.
Secretariado breve, marcações razoaveis onde mais uma vez se viu uma carrada de espertos a atalhar nas barbas de quem passava, um banho de água fria para dar força, almoço bom com umas entradas excelentes.

6 comentários:

Anônimo disse...

Um belo passeio, sem dúvidas. Paisagens espectaculares, pena um gajo não ter muita vontade pa olhar em redor, é que até tinha medo de ver mais uma montanha pa subir ;) Um passeio duro, sem dúvida, súbidas muito acentuadas e longas. Mas nem tudo foi mau, descidas de cortar a respiração, pa descer a fundo, adrenalina no máximo. Single tracks "urbanos" muito engraçados. Só me pergunto, mas será possível alguém fazer isto em talega??? Meu Deus..
Banhos espectaculares, a caldeira é q tinha pouca capacidade e a água não aquecia.
Almoço muito bom, pena não ter chegado a tempo do presuntinho ;)

Boas pedaladas, Gonçalo Coelho

ZONA 55 BIKE TEAM disse...

Gostei da v/ reportagem! Os meus parabéns a todos os elementos do Cabeço das Águias presentes e em especial ao Luís Inácio, que anda a treinar às escondidas!?... e eu com pena dele, a pensar que tinha de ser operado... quando me ultrapassou havia era de o ter algemado ao Vítor Pereira a uma grade da ponte... a Specialized também ajudou!!!
Ass: João Valério

Anônimo disse...

Um passeio muito duro mesmo mas em que a minha disposição não ajudou mas valeu pelo seu todo.
Boas pedaladas.
Pedro

Anônimo disse...

Foi de facto um passeio muito duro. Mas é esta dureza que nos permite ficar a conhecer melhor o nosso limite de esforço, bem como as reacções do nosso corpo que dai advêm, o que é sem dúvida uma mais valia.
E eu que o diga...
Arranquei a um ritmo mais elevado do que devia e podia, pois na ânsia de ir a cheirar os calcanhares aos prós, acabei por pagar a factura muito cedo, o que me levou a ficar sem água aos 10km`s e consequentemente a passar mal até ao abastecimento, onde chegei bastante desidratado, pois estes 6km´s que faltavam eram praticamente todos a subir.
Repostos os niveis, e já numa fase de recuperação de energias, eis que passa por mim o Bttista Vitor Pereira do Sardoal que até seguia num ritmo bastante bom.
Este foi o momento chave, pois ia fatigado e sem motivação, e foi com este "avistamento" que serrei os dentes e tentei inverter o ditado, de "ciclista apanhado, ciclista ultrapassado".
Comecei por inicialmente segui-lo com bastante dificuldade, mas à medida que ia recuperando as energias da desidratação sentia que podia acompanha-lo com mais facilidade, o que acontecia.
Rolamos juntos cerca de vinte e tal km´s numa toada de "pucho eu, pucha tu", acabando o Vitor por quebrar a toada a cerca de dois três km´s do final.
Neste período, mais precisamente ao km 28, surpreendentemente apareu-nos o amigo Valério no horizonte, pensei logo "também já tirou o curso de navegação por GPS com o amigo Chamusco...", mas não o rapaz tinha mesmo falhado uma placa e aparecia ali meio desnorteado.
Cheguei contente com o meu desempenho, mas sobretudo com uma lição bem tirada sobre a abordagem que se deve ter a um passeio com este grau de dificuldade.
Depois o tal banhinho, sob o lema de quem o aguentasse nunca mais daria filhos, e as sempre abençoadas minis bem suadinhas.
Uma palavra para o grupo que esteve 5 estrelas, tendo que destacar e enaltecer o espirito do Carlos Cabedal que mesmo sem terinar já à algum tempo por via de um problema impeditivo da práctica do ciclismo, não deixou de estar mais uma vez presente.
Até à próxima.

Ass: Luís Inácio

Anônimo disse...

Um belo passeio. Apesar das muitas armadilhas especialmente nos primeiros km´s, que quase me obrigaram a mergulhar por duas vezes e do terreno demasiado pesado (não escolhi devidamente os pneus), gostei imenso do percurso. O inicio foi o mais complicado com subidas acentuadas para fazer a frio, mas à medida que os km iam sendo percorridos cada vez me sentia melhor e cheguei ao fim bem folgadinho. Sempre na companhia do Gonçalo e por vezes de outros colegas do Cabeço, foi possível apreciar a beleza das paisagens, a dureza de algumas subidas e a adrenalina das vertiginosas descidas!
No final aquele banho foi a cereja no topo do bolo, pena é as torneiras de agua fria estivessem encravadas e tive que levar com a agua muito quente... ainda cá tenho umas queimaduras :)
O menos positivo foi mesmo a demora e confusão no secretariado.

Para mim é passeio a repetir!

Boas Pedaladas

Miguel Serra

engrassadinnho (Bruno Oliveira) disse...

Boas, obrigado pela vossa presença no passeio, espero que se tenham divertido e que tenham gostado do convívio.
Quando quiserem apareçam pois serão sempre bem vindos. Abraços pedaleiros e bons passeios.