MAPA DE VISITAS MUNDIAIS

free counters

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

POR ENTRE VALES, MONTES E REBANHOS...


Espadinha, se faltar aí alguma ovelha, não fomos nós. Elas é que vieram a correr atrás da malta

O homem que nunca furava ;)

Arreciadas mesmo ali ao virar da esquina

Este sim, foi um fim de semana puramente táctico em termos de treino...
Escalão de elites ao sabado e esperanças ao domingo. Isto para que não se pense que este grupo passeia por passear... nada disso, aqui começa a roçar-se o profissional!
No domingo, já o sol ia alto, quando os disponiveis do grupo Btt Cabeço das Águias se juntaram com vista a mais um passeio matinal. O motivo da hora tardia de arranque foi uma "directa" do nosso enfermeiro, que mal teve tempo de despir a bata branca da triagem, para se pôr na pele de Bttista e rumar por entre vales, montes e rebanhos...
Tobajara pelas costas e ai vão eles, (Filipe, Carlos, Gonçalo, Eduardo e Luís), a descer rumo ao Casal de Baixo, para de seguida romper a várzea da Parrada com uma excelente incursão por entre um numeroso rebanho de ovelhas. Certamante que as terá levado a pensar "O que vêm pra´qui fazer estes cinco carneiranas?"
Bem, passagem respeitosa, sem sequer um piscar de olho às meninas que passeavam vaidosas no pasto, pelo menos que eu tivesse visto, e num ápice aí estavam eles no Casal do Meio.
Bacureira acima e aqui sim, acabou a brincadeira. Começou o sobe monte, logo adiante volta a subir monte, depois sobe monte e por fim sobe monte!... E ai estão os cinco magníficos estoirados e com os compressores a debitarem acima do red line, a romper ao alto de São Miguel.
Direcção à Valeira do Quina, e aqui estava reservada a primeira surpresa, um furo! Situação aparentemente normal, mas não! Foi numa bike que possui um sitema anti-furo dos mais invioláveis que já vi, e com a particularidade deste sistema ser patente própria de um dos nossos Bttistas. Para terem uma ideia, a probalidade daquela máquina furar é mais ou menos equivalente à probalidade dum tipo com meia dúzia de preservativos, uns por cima dos outros, conseguir emprenhar uma gaja. Agora imaginem!
Composta a máquina, azimute tirado em direcção a Vale de Cortiças, onde trilhámos uma longa e bonita descida com as barragens como cenário de fundo.
Novamente o pulmão bem cheio e agora haja pernas para romper Vale Cortiças acima até à mata dos Ingleses, onde aproveitámos para comer e fazer uma visita guiada a um seivador de javalis.
Depois de forças retemperadas, partimos em direcção ao monte do Pereiro, local atingido após uma bonita série de gincana, por entre caçadores com espigardas em punho. Direcção Bemposta, monte do telhado, aqui aproveitámos para "lavar os pés" na tradicional travessia da ribeira e depois galgámos os Vales até São Facundo. Daqui para a Ameixeira, Camelo, Pai Neto e Arreciadas.
E assim já perto das 13hoo, os cerca de 50 km`s acabavam de coincidir com a sempre apetecível hidratação no Tobas. Para ser completo faltou apenas a tal descida... do cabeço das Águias...
Uma boa semana e já sabem, divirtam-se!

Ass: L.I.
Fotos: F. M.

Por terras de caça


Local onde o bttista e caçador do grupo vem tratar das suas futuras refeições. (Não vás à loja comprar carne não... :))

Barragem do Vale de Cortiças, sitio onde noutros tempos se apanhavam muitas e grandes enguias.

video

F. M.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Maratona S. Lourenço


Atenção pessoal, vem aí a maratona de S. Lourenço e a equipa do Btt Cabeço das Águias vai estar presente em grande forma ;) Eu comecei hoje a treinar :) Não se esqueçam que as inscrições são limitadas a 100 bttistas!

Boas pedaladas, Gonçalo Coelho

domingo, 19 de outubro de 2008

COMENTEM ESTA FOTO



Ass: L.I.

"A VOLTINHA", de btt para uns, na caminha para outros...






Mais um domingo, mais uma voltinha...
O relógio apontava as oito da matina e como vem sendo hábito lá estavam alguns dos elementos do grupo Btt Cabeço das Águias, formados, prontinhos para dedicar mais umas horitas ao pedal.
Filipe, Carlos, Quim, Luís e Sérgio, poucos mas bons! Pois este fim-de-semana foi particularmente difícil para alguns dos elementos do grupo, que segundo se consta, só de madrugada fizeram as pazes com a cama...
Pés nos pedais, rabo no selim e aí vão os resistentes a caminho da aventura, rompendo trilhos, por entre uma brisa de fazer bater o queixo.
Arreciadas, Casal de Baixo, Parrada, Casal do Meirinho, Telhado, Bemposta, Casal do Baralho, Brunheirinho e Vale de Horta. Aqui, por sugestão do Quim, partimos à descoberta de novos trilhos, acabando por encontrar dois camaradas bttistas, o David e o Ricardo, que simpaticamente se juntaram a nós. Sob a sua orientação partimos à descoberta de Ponte de Sôr, onde após alguns Km`s de estradões com uns sempre bonitos cavalinhos do David, encontrámos o alcatrão que nos levou a Vale da Bica (Ponte de Sôr). Aqui há a realçar o facto de uma das bikes ter reagido mal ao alcatrão, pois o Sérgio acabava de ficar a pé, furado em pleno tapete de asfalto!
Resolvido o problema, continuámos em direcção a Sete Sobreiras, Vale de Milho, Vale d`Água, São Facundo e Arreciadas. Eis os 66 Km`s percorridos.
Foi uma voltinha agradável com trilhos rolantes de dificuldade reduzida, mas diga-se em boa verdade que no final, e após os últimos 7 Km`s a rolar na casa dos trinta e tal à hora, que era notório o cansaço de todos.
Agora é hora de recuperar do esforço que para a semana há mais!
Um agradecimento ao David e ao Ricardo.
Boa semana, divirtam-se!

Ass: L.I.
Fotos : F. M.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

A DESCIDA DO PICOTO VISTA POR MIM


Sete da manhã, burras arreadas na carripana, cabrestos aparelhados a rigor e aí vão eles a caminho da Sertã ansiosos por uma boa jornada de btt.
Logo aos primeiros Km`s (Alferrarede) uns chuviscos deixavam antever o que nos esperava... ainda assim, a fome por adrenalina era imensa, pois pelos ecos que suaram acerca do "passeio" chegaria para dar, vender e mais tarde recordar...
Chegados à Sertã, esperava-nos uma vila a acordar, envolta numa manhã cinzenta e pouco encorajadora para umas pedaladas que se adivinhavam molhadas.
Entre as borucracias do secretariado e um cafézinho, eis as burras prontinhas com os dorsais colocados a preceito, como eles estavam vaidosas...
Cerca das dez horas, toca a formar... não, não foi homens para um lado e mulheres para o outro, mas sim burras para os camions e bttistas para os autocarros. Pois, porque da Sertã ao local de partida eram uns bons Km`s e sempre com uma inclinação tal que acho que o Crespo nunca passou da segunda, sempre com a frente do autocarro apontada ao céu. Aquilo até metia medo, ao ponto de chegarmos a ver as nuvens por baixo de nós! sim é verdade, ainda cheguei a pensar que iamos a caminho do inferno. Cada trilho que se vislumbrava a serpentear aquelas montanhas, fazia-me pensar "mas onde é que eu vou buscar travões pa`quilo? será que se eu malhar alguém me acha?" parecia o poço da morte. De certo que não deveria ter sido só eu a ter esta alucinação, mas entre uma animada e divertida troca de "piropos" com uns simpáticos camaradas de Leiria, tudo se disfarçava, até mesmo o vento, o frio, a chuva e o intenso nevoeiro...
Chegados ao alto do Picoto, além das condiçoes climatéricas adversas, esperavam-nos perfiladas ao vento as agora famosas ventuinhas eólicas e uma placa com uma indicação no minimo sui generis "FEDER". Bem, se realmente fossemos obrigados, acho que ninguem o achava, tal não era o grizo...
Toca novamente a formar, agora sim a dois, bike e bttista, e logo de seguida o toque de destruçar por ali abaixo à descoberta da Sertã.
Desviem-se que aí vamos nós...
Foi tudo pensado ao pormenor, a tática foi perfeita... no arranque a equipe do btt cabeço das águias colocou, carlos cabedal como batedor, o Pedro e eu logo atrás à espera da ordem para atacar, o Gonçalo a fazer-nos escolta à rectaguarda devidamente equipado com todo o material de primeiros socorros para uma intervenção rápida, e mais atrás a dupla de investigação, o Filipe e o Xico, não fosse o diabo tesselas e ser necessário uma reportagem fotográfica para averiguar o desaparecimento de algum dos mais aventureiros.
Bem, os primeiros nove km`s foram arrepiantes, eu e o Pedro fizemo-los lado a lado, sempre a bombar pelos piores trilhos, pois fomos sempre a ultrapassar, ás vezes na casa dos sessenta e tal à hora! Não se pense que foi fácil, nestes cerca de nove km`s poucas vezes parei de pedalar e cheguei lá abaixo já com a turbina do compressor a bufar bem.
Depois foram o dobrar de vales e montes por entre paisagens e trilhos a todos os níveis deslumbrantes, e excelentemente marcados diga-se em boa verdade. Agora engane-se quem pense que este passeio não tem subidas, tem-as e não são nada fáceis.
E pronto, estavam engolidos os trinta e tal Km`s com que esta excelente organização nos presenteou, asseguir esperava-nos um reconfortante almoço também ele bem águado, quer-se dizer bem avinhado...
Divirtam-se!

Ass: L.I.

Rota do Vento - Descida do Picoto III





Rota do Vento - Descida do Picoto II





Rota do Vento - Descida do Picoto I





Rota do Vento - Descida do Picoto






Não ha grandes palavras para este passeio, foi simplesmente espectacular.
Paisagens incriveis, frio à maluca, descidas de tirar o ar e subidas de fazer suar.
O almoço, bem, esse foi fabuloso.
Tudo 5 estrelas.
Parabéns à organização.
Votos de uma boa semana e força nas canetas para todos.

F. M.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Rota do Vento 2008 - Sertã

Passeio " Os amigos do Luis"

Localidade de Chaminé. O sol ja espeitava para aquecer uma manhã que estava bem fresquinha.


A boa disposição esteve sempre presente.


E ainda ha quem fale em carbonos e alumínios xpto... Hehehe




Este foi sem dúvida o passeio mais especial em que já estivémos.
O passeio dos amigos do Luis teve como causa ajudar um jovem que à conta de um acidente precisa de ajuda.
Perante esta situação era impossível o Btt Cabeço das Águias não estar presente.
Foi um passeio muito agradavel com cerca de 32 kms onde o espírito de amizade e ajuda prevaleceram. Terminado o passeio e chegado a hora de almoço fomos presenteados com uma belíssima refeição.
Posto isto , resta-nos desejar as possiveis e rápidas melhoras do Luis.
Até ás proximas pedaladas, votos de uma boa semana.

F. M.